SAP ABAP: O que é? Características, para que serve?

Você está aqui:>, Destaques, SAP ABAP>SAP ABAP: O que é? Características, para que serve?
  • SAP ABAP

SAP ABAP: O que é? Características, para que serve?

O SAP ABAP é uma linguagem de programação proprietária da desenvolvedora de softwares SAP.

A SAP é uma empresa de origem alemã, líder no mercado de software para gestão de empresas, que está presente em mais de 150 países em todo o mundo.

No Brasil, ela atua desde 1995, fornecendo soluções para grandes, médias e pequenas empresas.

A sigla SAP quer dizer Systeme, Anwendungen und Produkte in der Datenverarbeitung, que podemos traduzir livremente como “Sistemas, Aplicativos e Produtos para Processamento de Dados”.

Em menos de 50 anos desde a sua fundação, a SAP tornou-se a marca mais valiosa da Alemanha. Apesar do seu faturamento ser relativamente menor do que algumas gigantes, como a Siemens e a Volkswagen, ela conseguiu o topo do ranking.

O que é o SAP ABAP?

A sigla ABAP é uma abreviação em inglês de Advanced Business Application Programming e significa Programação de Aplicações de Negócios Avançada. Originalmente a sigla ABAP significava Allgemeiner Berichts Aufbereitungs Prozessor, algo como “processador genérico para preparação de relatórios”.

Esta linguagem de programação foi criada pela SAP nos anos 80 para facilitar o desenvolvimento de relatórios que pudessem complementar a gama de funcionalidades oferecidas pelo SAP/R2, a solução integrada que a SAP oferecia a seus clientes na época.

O SAP/R2 era na realidade um conjunto de módulos integrados que rodava em mainframe e cobria praticamente todas as necessidades de automação das empresas.

Originalmente, como linguagem de alto nível, o SAP ABAP deveria ser uma ferramenta extremamente simples, à qual os próprios usuários finais poderiam recorrer para gerar novos relatórios sem depender de uma equipe de desenvolvedores.

Na prática, usar o SAP ABAP exigia conhecimentos de lógica de programação que não estavam ao alcance de usuários finais, o que o tornou uma ferramenta bastante apropriada para o próprio desenvolvimento do SAP e para o desenvolvimento de módulos complementares para a customização do SAP padrão nas empresas.

O SAP/R2 evoluiu para o SAP/R3, um sistema baseado na arquitetura cliente/servidor e dividido em três camadas: a camada de apresentação, a camada de aplicação e a camada de dados.

Já nessa transição, o SAP ABAP tornou-se a principal linguagem de programação por trás do software. Em 1999, a SAP lançou uma versão do ABAP com suporte para a programação orientada a objeto.

Principais características do SAP ABAP

SAP ABAP - Fonte

Código fonte embutido

Todo o código fonte fica armazenado na própria base de dados SAP. Não há nada na máquina local do usuário ou do desenvolvedor. A IDE para o desenvolvedor e o ambiente de execução também estão no próprio SAP.

Mecanismo de controle de versões

O SAP também tem seu próprio meanismo de controle de versões do software, com recursos básicos como o histórico de alterações e a comparação de versões. SAP também tem uma ferramenta para fazer as migrações de versões entre os ambientes de desenvolvimento, testes e produção.

Compilação e interpretação do código

Na primeira execução de um código fonte ABAP, ele é compilado, gerando um código intermediário conhecido como ABAP Load. A máquina virtual localizada no núcleo do SAP interpreta o código ABAP Load e o converte para a linguagem de máquina específica da instalação. Trata-se de um processo semelhante ao da linguagem Java.

Comandos e sintaxes

Sendo uma linguagem de quarta geração, os comandos e seus padrões de sintaxe estão em um nível mais alto, bastante próximos da linguagem humana, sem aquelas formatações típicas das linguagens de baixo nível, mais próximas às linguagens de máquina. É frequentemente comparada à linguagem COBOL.

Acesso a banco de dados

Quando uma aplicação SAP é executada, ela já está inserida no ambiente integrado SAP, ou seja, o banco de dados também já está conectado e disponível. Assim, no código fonte basta que sejam colocados os comandos SQL necessários.

Padronização de nomenclatura

Em um sistema SAP, alguns padrões de nomenclatura são adotados para facilitar o trabalho de desenvolvimento. Assim, por exemplo, tudo o que é criado fora dos limites do SAP padrão, seja um programa ou uma tabela, deve ter seu nome de identificação iniciado pela letra Y ou pela letra Z.

Text symbols

Este é um recurso interessante, principalmente para permitir a adaptação do sistema a diferentes idiomas.

Todas as mensagens de interação com o usuário podem ser referenciadas através de text symbols, evitando a ocorrência de mensagens hard-coded, isto é, transcritas diretamente no código fonte.

Assim, caso as mensagens do sistema tenham que ser apresentadas em outro idioma, não há necessidade de alterar o código fonte.

Tipos de programa

Dentro do sistema SAP, há dois tipos de programa, o Report e o Dialog:

Report, como o próprio nome indica, é um programa voltado para a geração de relatórios. Constitui-se em uma primeira tela voltada para o usuário definir os critérios de filtro de dados e uma segunda, para a lista de dados resultante.

Dialog é mais voltado para a interação do usuário, com sequências de telas para consulta e edição de dados ( inclusão, alteração, exclusão).

Transações

No contexto do SAP ABAP, transação é o atalho que propicia a execução de um programa. Cada programa que passa a fazer parte do sistema necessariamente precisa de um código de transação associado a ele.

Enhancements

O código fonte padrão do SAP não pode ser alterado, mas ele tem alguns enhancement points que dão abertura para que o desenvolvedor coloque ali um trecho de código customizado.

O termo enhancement pode ser traduzido como melhoria ou incremento e é exatamente isso que ele faz. Um bom exemplo de uso do enhancement point é a inclusão de código fonte com regras de validação de dados específicas da empresa.

Esse tipo de solução torna o código fonte padrão mais flexível. Sem ele, o desenvolvedor teria que descartar o uso do programa padrão e ainda desenvolver um programa inteiro, baseado no padrão, mas contendo as especificidades da empresa em questão.

SAP ABAP - ENHANCEMENT

Conclusão

Para quem não tem nenhuma formação ou experiência em programação, haverá claro uma curva de aprendizado a ser percorrida, como há para qualquer linguagem de programação.

Existem certamente recursos da linguagem que são mais básicos e outros mais sofisticados, de forma que a experiência do desenvolvedor o leve da condição de júnior para pleno e daí para sênior, para usarmos uma gradação bastante comum no mercado.

Por outro lado, estamos falando do mundo integrado do SAP, por isso, buscar um conhecimento que vá além da linguagem SAP ABAP pode ser um diferencial para um bom profissional.

Se você quer saber mais sobre o sistema SAP ERP e seus módulos funcionais, conheça o Curso SAP ALL, o curso SAP mais completo do mercado.

SAP ABAP: O que é? Características, para que serve?
5 (100%) 1 voto

Sobre ou Autor:

Bacharel em Ciências da Computação, seu perfil profissional está solidamente construído com experiência no sistema SAP ERP. São mais de 18 anos de utilização, com projetos de implantação, upgrade, melhorias, suporte e treinamentos.

Deixar Um Comentário

error: Desculpe, a cópia de conteúdo não é permitida.