Para você que trabalha ou pretende trabalhar com projetos SAP, é essencial conhecer SAP Activate.

Mas o que é SAP Activate? Por que é importante conhecê-la? E quem já utiliza outras metodologias, também precisará dela?

De fato, há no mercado diferentes metodologias para gestão de projetos, algumas amplamente utilizadas, como o PMBOK ou o Scrum.

Porém, para projetos envolvendo os sistemas fornecidos pela alemã SAP, ela própria desenvolveu uma metodologia específica, adequando as melhores práticas de gestão adotadas pelo mercado ao contexto de sua plataforma.

Essa metodologia é a SAP Activate que, uma vez tornada padrão, precisa ser conhecida. É o que faremos nesse post.

Da ASAP para a SAP Activate

A primeira metodologia de gestão de projetos criada pela SAP foi a ASAP (Accelerated SAP).

Lançada ainda nos anos 1990, numa época em que não estavam em voga conceitos como a computação em nuvem ou a metodologia ágil, a ASAP continua em uso por gerentes de projetos SAP e equipes que lidam com o sistema SAP ERP.

ASAP divide um projeto em fases, numa abordagem tipicamente em cascata, com cada grande fase desembocando na fase seguinte.

As fases da ASAP

De acordo com a metodologia ASAP, o projeto é dividido em cinco fases:

  • Planejamento do projeto: envolve definições de escopo, cronograma, estimativas, formação da equipe, premissas técnicas, estratégias e levantamento de riscos.
  • Blueprint: nessa fase, são lançadas as bases do projeto, com atividades como o treinamento dos usuários chave e usuários finais, o levantamento dos processos nas áreas de negócios, a definição das mudanças organizacionais e estratégias para a sua realização, a definição dos novos processos, a criação do ambiente de desenvolvimento.
  • Realização: é a fase em que ocorre o desenvolvimento da solução, com a construção de programas, configuração da base, documentações técnicas, desenvolvimento de interfaces, testes individuais, testes integrados, treinamento de usuários e configuração final da solução.
  • Preparação final: aqui são realizados testes de stress e de volume, definem-se a estratégia e o planejamento da implantação e os últimos treinamentos de usuários são realizados.
  • Go live / suporte: envolve a realização de ajustes do ambiente, a transferência de pré-produção, o suporte aos key users e aos usuários finais e o encerramento do projeto.

A chegada da SAP Activate

Em 2015, o sistema SAP ERP, principal produto da SAP, ganhou uma nova versão, batizada como SAP S/4 HANA.

Não se tratava do mesmo sistema com algumas melhorias. Era uma reconstrução em torno de novos conceitos e bases tecnológicas.

Tecnologias como a computação em nuvem e a internet das coisas foram assimiladas. Da interface com o usuário até o modo de trabalho do banco de dados, tudo foi revisto.

Na esteira de todas essas mudanças, a SAP também concluiu que a metodologia ASAP havia atingido seu limite.

Em sua última versão, ASAP até incorporou alguns conceitos próprios das metodologias ágeis.

Porém, assim como o S/4 HANA representava um salto em relação ao SAP ERP, era preciso dar um salto também na metodologia de gestão de projetos. Dessa forma nasceu a SAP Activate.

As características da SAP Activate

As características mais marcantes da SAP Activate são a aderência ao modelo ágil e o suporte a implementações de software como serviço (SaaS). Ela também fornece ferramentas para uma implementação assistida dos projetos.

Na realidade, o uso do modelo ágil é opcional, ou seja, SAP Activate também pode ser utilizada no tradicional modelo em cascata. Entretanto, é na incorporação do ágil que está o seu principal ganho.

Sobre o modelo ágil

Em resumo, pode-se dizer que SAP Activate incorpora os principais elementos definidos no método Scrum, que é a mais difundida entre as metodologias ágeis de gestão de projetos.

Dessa forma, o projeto ganha um caráter muito mais interativo, com a definição de etapas de curto prazo (os sprints), em que entregas pontuais são desenvolvidas, testadas e implantadas.

Essa maior frequência de entregas traz mais agilidade ao projeto. Erros são identificados e corrigidos rapidamente.

Além disso, a experiência de cada sprint, com seus erros e acertos, constitui um feedback a ser aproveitado para as etapas seguintes, gerando um fluxo de melhoria contínua.

Entre os principais conceitos Scrum incorporados à SAP Activate temos:

  • Sprint Backlog: a definição das atividades que compõem um determinado sprint no projeto;
  • Sprint Review: a cerimônia que marca a finalização de um sprint; nela são apresentados os resultados obtidos na etapa;
  • Daily Meeting: a reunião diária de posicionamento da equipe sobre o andamento das atividades;
  • Scrum of Scrums: uma reunião que integra diferentes equipes que precisam interagir durante o andamento de um grande projeto;
  • Burndown chart: gráfico que mede diariamente a evolução do trabalho da equipe em um sprint.

As fases de SAP Activate

Mesmo na abordagem SAP Activate, um projeto continua a ser dividido em fases. A diferença está na frequência de repetição de algumas delas, condicionada ao número de sprints definidos.

A saber, as fases de projeto em SAP Activate são:

  • Discover: define o escopo do projeto;
  • Preparação: semelhante à fase de planejamento da metodologia ASAP;
  • Explore: substitui a antiga fase de Blueprint, já com a elaboração do plano de sprints envolvendo construção e testes;
  • Realização: a principal diferença a partir dessa fase é que na metodologia ASAP, as implantações eram definidas em cascata, enquanto SAP Activate tem a opção de definição de sprints, seguindo o conceito adotado pelas metodologias ágeis;
  • Deploy: substitui a antiga fase de preparação final.

Conclusão

Conforme vimos, a antiga metodologia ASAP continua em uso no mercado. Porém, a SAP deixou de investir em sua evolução, centrando seus esforços na SAP Activate.

Assim, considerando também o crescimento da base de empresas que utilizam o SAP S/4 HANA, a SAP Activate tende a se consolidar como metodologia padrão para projetos SAP.

Para os especialistas que lidam com esse ambiente, sobretudo os gerentes de projetos SAP, mas também os consultores SAP, buscar conhecimento e capacitação em SAP Activate passa a ser um importante diferencial em seu perfil profissional.

O conhecimento em metodologias ágeis, principalmente Scrum, também é valioso. Atualmente, o mercado oferece diversos treinamentos para essas abordagens.

 

SAP Activate: A nova metodologia para projetos SAP
5 (100%) 1 voto