Sistema SAP ERP: O que é? Para que serve? Módulos!

Você está aqui:>, Destaques>Sistema SAP ERP: O que é? Para que serve? Módulos!
  • Sistema SAP ERP

Sistema SAP ERP: O que é? Para que serve? Módulos!

O que vem à sua mente quando você ouve falar em Sistema SAP ERP? De tão abrangente, o termo acaba por vezes soando como algo genérico.

Sistema SAP ERP, como o nome diz, é o sistema integrado de gestão empresarial da empresa alemã SAP. Neste artigo vamos conhecer o que é e como esse sistema pode beneficiar as empresas.

SAP, a empresa

Conforme já abordado aqui no blog, a sigla SAP pode referir-se tanto à empresa quanto ao sistema que ela desenvolve.

A empresa de que estamos falando é a alemã Systeme, Anwendungen und Produkte in der Datenverarbeitung, que podemos traduzir livremente como “Sistemas, Aplicativos e Produtos para Processamento de Dados”.

A SAP AG foi fundada em 1972, na cidade de Walldorf, Alemanha pela iniciativa de cinco engenheiros que haviam trabalhado na IBM e decidiram criar uma empresa para desenvolver soluções sistêmicas para processos de negócios.

Atualmente, e já há alguns anos, a SAP é a empresa líder mundial em software de gestão empresarial, estando presente em mais de 150 países. SAP tornou-se a marca mais valiosa da Alemanha, superando grandes corporações como a Siemens e a Volkswagen. No Brasil, a SAP está presente desde 1995.

O nascimento do sistema SAP ERP

No ano seguinte ao da criação da empresa, ganhava vida um componente de contabilidade financeira, o embrião do que viria ser o sistema R/1. A letra R era uma referência ao processamento Real Time.

No final dos anos 70, surgiu o SAP R/2, um conjunto de módulos de software desenvolvidos para mainframe. Este se tornou o primeiro grande produto da SAP. Em 1995 ele chegaria à marca de duas mil empresas usuárias.

Nos anos 90, foi a vez do SAP R/3 chegar ao mercado, trazendo as soluções da SAP para as plataformas cliente-servidor, com módulos integrados entre si e um conjunto de funcionalidades que cobria boa parte das necessidades de automação das grandes empresas, da manufatura às finanças, passando por vendas, distribuição e recursos humanos.

De certa forma, o R/3 definiu as bases do que hoje chamamos de sistema SAP ERP (Enterprise Resource Planning).

A evolução do sistema SAP ERP

Do primeiro R/3 aos dias de hoje, muitas versões foram lançadas, sempre trazendo melhorias, inovações e novos conceitos, mas cada vez mais consolidando uma cultura SAP.

Cronologicamente, tivemos:

  • Entre 1992 e 2003, o SAP R/3 desenvolvido na linguagem ABAP4. Foram lançadas as seguintes versões do SAP R/3:
    • 3.0, 4.0, 4.5, 4.6a, 4.6b, 4.6c.
  • Em 2003, foram incorporados ao sistema o uso da linguagem Java e os documentos nos padrões XML e HTML, avançando claramente em direção à integração com o mundo da internet e com ferramentas como os cubos multidimensionais. Nesse período, o sistema SAP foi rebatizado para MySAP e teve as seguintes versões:
    • 4.7, 5.0 e 6.0.
  • Em seguida, o sistema SAP foi novamente rebatizado, agora para SAP ECC (Enterprise Core Component), com diversas implementações que deram maior flexibilidade ao sistema em termos de adaptação às empresas. Do ECC tivemos as versões:
    • 5.0 e 6.0.
  • Em 2013, foi lançado o SAP HANA, uma nova plataforma tecnológica que trouxe diversas inovações estruturais para dar suporte aos sistemas.
  • Em 2015, foi apresentado o SAP S/4 HANA, a versão do sistema SAP adaptada à plataforma SAP HANA.

Módulos do sistema SAP ERP

Desde o início, o sistema SAP trabalha com o conceito de módulos. Uma das aplicações práticas para o uso desse conceito está na possibilidade de as empresas não precisarem adquirir um sistema SAP completo, podendo optar pela aquisição de módulos específicos.

A seguir apresentamos os principais módulos disponíveis no sistema SAP:

SAP FI – Módulo de Contabilidade Financeira (Financial Accounting)

Em uma empresa, a contabilidade financeira compõe-se de diversos processos, caracterizados principalmente pela existência de regras, leis e padrões específicos do país. As soluções implementadas no SAP FI já refletem essas particularidades.

No Brasil, a contabilidade financeira cuida de processos que envolvem livros de entradas, livros de saídas, apuração de impostos, entre outros.

O módulo SAP FI é composto por diversos componentes, que tratam da contabilidade geral, das contas a pagar, das contas a receber, da contabilidade bancária, da gestão financeira dos ativos imobilizados, da gestão de despesas com viagens, da tesouraria e do gerenciamento de crédito.

SAP CO – Módulo de Contabilidade de Custos (Controlling)

A contabilidade de custos encarrega-se de fazer a apropriação dos custos que incidem na fabricação e no consumo de produtos, dando uma correta valorização do estoque.

Também cabe à contabilidade de custos fazer a demonstração de resultados que indicam com clareza a lucratividade dos produtos da empresa.

O módulo SAP CO tem componentes que tratam dos custos por produto, da contabilidade por centro de lucro, do controle de custos indiretos, da contabilidade de classes de custos, da contabilidade por centro de custo, das ordens internas e etc.

SAP MM – Módulo de Gestão de Materiais (Materials Management)

A gestão de materiais envolve processos ligados à aquisição de produtos, mercadorias e serviços para suprir a empresa em todo o seu processo produtivo.

Os principais componentes do módulo SAP MM lidam com os dados-mestre do material, suprimentos, compras, a administração de serviços, a administração de estoque e inventário, a classificação e a avaliação contábil, revisão de faturas (logística), entre outras funcionalidades.

SAP PP – Módulo de Planejamento de Produção (Production Planning)

O planejamento da produção envolve a definição do uso adequado de todos os recursos necessários para que a produção da empresa atinja os níveis definidos no planejamento de vendas.

Existem empresas que adotam uma produção repetitiva, com a formação de estoques, enquanto outras adotam a produção sob demanda.

As principais funcionalidades do módulo SAP PP tratam do planejamento e controle da produção, como: plano de vendas e plano de produção.

SAP SD – Módulo de Vendas e Distribuição (Sales and Distribution)

Dentro da empresa, os processos de vendas e de distribuição envolvem diversos setores, como o comercial, o marketing, a expedição, o estoque, a logística, o faturamento e outros.

Entre os principais componentes presentes no módulo SAP SD destacam-se os que tratam de vendas, de faturamento, de expedição e de transporte.

SAP WM – Módulo de Gestão de Armazenagem (Warehouse Management)

A gestão de armazenagem lida diretamente com o controle dos níveis de estoque de mercadorias nas prateleiras.
As principais funcionalidades do módulo SAP WM padrão lidam com a gestão de inventário de estoque em tempo real e o armazenamento, a distribuição e a transferência de bens.

SAP HR – Módulo de Recursos Humanos (Human Resources)

Os processos típicos da gestão de recursos humanos estão contemplados neste módulo, entre eles a administração de pessoal, a folha de pagamentos, treinamentos, a administração de tempos e o planejamento de custos com pessoal.

SAP QM – Módulo de Gestão da Qualidade (Quality Management)

A gestão da qualidade envolve processos de planejamento, inspeção, certificado, notificação e controle de qualidade e é aplicável desde a entrada de materiais até a pós-produção.

SAP PM – Módulo de Manutenção da Planta (Plant Maintenance)

Este módulo dá apoio ao planejamento e à execução de tarefas de manutenção das instalações e equipamentos da empresa. Essa manutenção pode ser corretiva ou preventiva e está inserida em um fluxo de trabalho que precisa ser gerido.

A implantação de um sistema SAP

Implantar um sistema SAP em uma empresa não é uma atividade trivial, pois ela necessariamente envolve uma revisão nos processos da empresa e uma customização do sistema SAP padrão.

O primeiro, e talvez mais importante passo, é a quebra de resistências da empresa e de seus colaboradores, para que não só admitam a necessidade da inovação, mas para que se engajem nela.

Outro passo essencial é o planejamento. Implantar um sistema SAP demanda tempo e dedicação de várias pessoas, da empresa e da consultoria.

A fase de revisão de processos é crucial para que a implantação do sistema SAP represente também a adoção das melhores práticas nos mais diversos processos.

Isso dará à empresa uma vantagem competitiva no mercado. A implantação do sistema SAP deve olhar também para a capacitação dos colaboradores da empresa, tanto nas áreas de negócios quanto na de TI, que deverá assumir o controle do ambiente SAP tão logo a consultoria conclua seu trabalho de implantação.

Especializando-se no sistema SAP

O grande crescimento do sistema SAP, tanto em termos de sofisticação tecnológica e abrangência de processos quanto em relação à sua penetração no mercado, fez surgir uma grande demanda por profissionais cada vez mais especializados nessa plataforma.

O melhor caminho para tornar-se um especialista no sistema SAP é buscar um curso sap por empresas reconhecidas pelo mercado, como a Evo Educação.

Existem diferentes perfis de profissionais que lidam com o sistema SAP. Os principais são:

  • O especialista em desenvolvimento, que deve dominar a linguagem de programação SAP ABAP, criada pela própria SAP e que se tornou a mais utilizada, tanto para o desenvolvimento do sistema SAP padrão quanto para o desenvolvimento das customizações necessárias em cada empresa que adquire o sistema.
  • O especialista em infraestrutura, conhecido como SAP BASIS, que deve dominar a arquitetura que dá sustentação ao sistema SAP, cuidando da instalação, configuração e administração do ambiente.
  • O especialista funcional, que deve ter domínio dos módulos do sistema SAP, cuidando da sua adequação às necessidades das áreas de negócios da empresa.

Uma característica que pode se mostrar importante na formação profissional de um especialista em sistema SAP é o domínio de um idioma estrangeiro, notadamente o inglês.

Isso porque a SAP está presente no mundo inteiro e as empresas buscam profissionais de carreira internacional. Ou seja, nada impede que você encontre oportunidades de trabalho em outros países.

Existem até mesmo oportunidades de trabalho home office para empresas de outros países.

O crescimento da SAP no Brasil

A SAP está presente no Brasil desde 1995. Um levantamento de 2017 indicava que a filial brasileira tinha uma base de onze mil clientes, em grande parte formada por pequenas e médias empresas (algo em torno de 80% do total).

Em pleno período de incertezas na economia nacional, a SAP experimentou um crescimento na procura pelos seus sistemas. Até mesmo a Operação Lava Jato teria contribuído para essa expansão.

Preocupadas em garantir confiabilidade a seus processos internos, muitas empresas têm encontrado no sistema SAP as respostas a essa demanda.

Em 2018, a SAP está focada em ampliar a adesão ao SAP S/4 HANA, a mais recente versão do sistema SAP, que já superou a marca dos dez mil clientes mundo afora.

Em pesquisa concluída no primeiro semestre de 2018, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) detectou que a SAP é uma das três empresas líderes no segmento de sistemas ERP no país.

Entre grandes empresas (as que têm acima de 700 postos de trabalho com acesso a computador), a SAP é líder absoluta, com mais de 50% da base de clientes.

Entre pequenas e médias empresas, a SAP ocupa o segundo lugar no mercado. A mesma pesquisa identificou que a SAP também é líder no segmento que a FGV batizou como Inteligência Analítica, que engloba o fornecimento de soluções de Business Intelligence (BI), Business Analytics (BA) e Customer Relationship Management (CRM).

Tendências no mercado de sistemas ERP

Em artigo recente, a revista digital CIO identificou algumas tendências que devem se confirmar na evolução dos sistemas ERP. São elas:

  • Os processos de contas a pagar devem ganhar cada vez mais foco nas soluções ERP. O desejo de um controle centralizado de pagamentos, o temor de fraudes e a chegada de recursos como a Inteligência Artificial e o Machine Learning têm produzido avanços sobre esse processo.
  • O ERP começa a vencer o Excel: aos poucos, os sistemas ERP vão conseguindo substituir o uso da velha planilha Excel, principalmente em finanças. Não há a perspectiva de abolir completamente seu uso, mas cada vez mais o ERP centraliza processos críticos em seus domínios.
  • A dificuldade para a implantação de um ERP continuará sendo um fator crítico que pode levar empresas a desistirem dele.
  • Tecnologias como Inteligência Artificial, Machine Learning e Realidade Aumentada serão cada vez mais incorporadas ao ERP.
  • A conformidade é outra tendência. Legislações estão cada vez mais exigentes quanto à necessidade de segurança no trato das informações. Entre as medidas mais recentes, podemos citar a GDPR (regulamentação Geral de Proteção de Dados).
  • A tecnologia Blockchain também pode estar no radar dos sistemas ERP.

Produtos SAP: versões atuais do sistema SAP

Atualmente, o sistema SAP ERP pode ser encontrado nas seguintes versões:

  • SAP S/4 HANA Cloud: a mais recente versão do sistema SAP, com implementação em nuvem.
  • SAP S/4 HANA on premisse: com implementação em nuvem privada ou data center local.
  • SAP Business One: para pequenas e médias empresas, com implementação em nuvem e on premisse. CRM integrado e processamento em memória no padrão SAP HANA.

Produtos SAP: outras soluções

Além de seu sistema principal, a SAP também oferece às empresas uma série de outros produtos, como os exemplificados a seguir.

Plataformas digitais

  • SAP Cloud Platform: Uma plataforma orientada a serviços, aberta, que fornece recursos em memória, serviços de plataforma central e microsserviços exclusivos para criar e estender aplicativos em nuvem inteligentes e habilitados para dispositivos móveis. Projetada para acelerar a transformação digital, a plataforma facilita o desenvolvimento de aplicativos sem a necessidade de investir em infraestrutura local.
  • SAP HANA: A plataforma de computação em memória que permite acelerar processos, oferecer mais inteligência de negócios e simplificar o ambiente de TI. Ela já fornece a base para todas as necessidades de dados, eliminando o trabalho com manutenção de sistemas herdados separados e dados isolados.
  • SAP HANA Data management Suite: Uma estrutura unificada e confiável para coletar e integrar dados de diferentes origens, tornando-os disponíveis para suas ferramentas e aplicações.
  • SAP Master Data Governance: Aplicativo que oferece suporte para fluxos de trabalho colaborativos, integrando regras de negócios e conhecimentos especializados.
  • SAP Process Orchestration: Permite modelar, implementar, integrar e monitorar aplicativos de processos customizados e cenários de integração, de forma rápida e flexível.

Ferramentas para processos auxiliares

  • SAP Ariba Supplier Risk: Ferramenta para gestão de fornecedores, que permite segmentá-los e qualificá-los.
  • SAP Ariba Strategic Sourcing Suite: Ferramenta de suporte para a gestão de contratos de fornecimento de materiais.
  • SAP Ariba Buying and Invoicing: Ferramenta para gestão de compras e faturamento.
  • SAP Fieldglass Contingent Workforce Management: Ferramenta para gestão de contratação de profissionais externos (consultores ou prestadores de serviço autônomos).
  • SAP Ariba Discovery: Ferramenta para prospecção de novos clientes.

Ferramentas para funções analíticas

  • SAP Analytics Cloud: Ferramenta que oferece recursos de BI (Business Intelligence) para a criação em tempo real de novas formas de visualização de dados.
  • SAP Business Objects BI: Ferramenta que oferece a usuários finais a visualização de informações pré-formatadas para o processo decisório.
  • SAP Predictive Analytics: Ferramenta para projeção de comportamentos e resultados.
  • SAP Conversational Al: Plataforma para a criação de chatbots que entendem a linguagem humana.
  • SAP Leonardo Machine Learning: Permite a criação de aplicações inteligentes para a extração de conhecimento a partir de dados não estruturados, por exemplo.

Soluções de CX – Consumer Experience

  • SAP C/4 HANA: Pacote voltado para ampliar o engajamento de clientes em tempo real nas vendas (SAP Sales Cloud), serviços (SAP Service Cloud), marketing (SAP Marketing Cloud), comércio (SAP Commerce Cloud), receitas (SPA Revenue Cloud) e outros. Reúne dados do cliente a micro serviços e recursos de machine learning.

IoT e cadeia de suprimentos digital

  • SAP Integrated Business Planning: software de planejamento da cadeia de suprimentos que utiliza recursos de inteligência artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT).
  • SAP Leonardo IoT Bridge: reúne diversos aplicativos, tecnologias e serviços de Internet das Coisas.
  • SAP Manufacturing Execution: Sistema que conecta processos de negócios e de produção, dando-lhes maior agilidade.
  • SAP Portfolio and Project Management: Software que centraliza a gestão de portfólio do projeto, desde a previsão e o planejamento até o rastreamento e a contabilidade.
  • SAP Predictive Maintenance and Service: Software que administra todo o ciclo de vida dos ativos físicos.

Engajamento de pessoas

  • SAP SuccessFactors Employee Central: um sistema que atende às necessidades globais do RH da empresa, otimizando a entrega de serviços e oferecendo uma experiência personalizada a cada funcionário.
  • SAP SuccessFactors Employee Central Time Management: software que agiliza a gestão de ausências e o controle de horas.
  • SAP SuccessFactors Recruiting: sistema que agiliza a contratação de recursos através da gestão de candidatos.
  • SAP SuccessFactors Onboarding: sistema para a gestão de talentos, controla integrações, transferências internas de setor e demissões.
  • SAP SuccessFactors Learning: sistema de gestão de aprendizagem, para capacitação e desenvolvimento dos colaboradores.
  • SAP SuccessFactors Performance and Goals: sistema de gestão e avaliação de desempenho dos colaboradores.
  • SAP SuccessFactors Workforce Planning: sistema para o planejamento da força de trabalho da empresa, que permite a identificação e o preenchimento de lacunas.

Sistemas de segurança cibernética, gestão, risco e compliance

  • SAP Risk Management.
  • SAP Process Control.
  • SAP Audit Management.
  • SAP Business Integrity Screening.
  • SAP Access Control.
  • SAP Cloud Identity Access Governance.
  • SAP Global Trade Services.
  • SAP Enterprise Threat Detection.

Finanças

  • SAP Business Planning and Consolidation: aplicativo que oferece recursos para planejamento, orçamento, previsão e consolidação de dados financeiros.
  • SAP S/4 HANA Finance: um software que agiliza fechamentos financeiros e emissões de relatórios em tempo real.
  • SAP Treasury and Risk Management: solução que oferece um processo integrado de gestão de caixa e liquidez, pagamentos e comunicações com bancos, investimentos, débitos e previsões.
  • SAP Cloud for Real Estate: software para gestão de bens imóveis, integrado em tempo real com o sistema SAP (SAP ERP).
  • Concur Expense: software para gestão de despesas com viagens, integrado ao SAP ERP.

Conclusão

Em sua evolução, o sistema SAP tem se mostrado cada vez mais alinhado com as necessidades das empresas e com as tendências em gestão e em tecnologia, tornando-se uma opção natural para empresas que buscam competitividade no mercado.

Para profissionais da área técnica e das áreas de negócios, o sistema SAP criou um nicho de atuação bastante promissor. Especializar-se no sistema SAP agrega muito valor ao currículo e abre novas perspectivas de oportunidades.

Conheça o curso SAP mais completo do mercado >> Curso SAP ALL!

Sistema SAP ERP: O que é? Para que serve? Módulos!

Sobre ou Autor:

Bacharel em Ciências da Computação, seu perfil profissional está solidamente construído com experiência no sistema SAP ERP. São mais de 18 anos de utilização, com projetos de implantação, upgrade, melhorias, suporte e treinamentos.

Deixar Um Comentário

error: Desculpe, a cópia de conteúdo não é permitida.